20°C 29°C
Feira de Santana, BA
Publicidade

Capitão da PM solta o verbo após apanhar de colegas na Micareta de Feira

Capitão Isaac tomou pau graúdo na Micareta de Feira de Santana

26/04/2023 às 21h08
Por: Site Feira 24 Horas
Compartilhe:
Capitão da PM solta o verbo após apanhar de colegas na Micareta de Feira

Vítima da porrada da Polícia Militar na Micareta de Feira de Santana, Isaac, que é capitão da PM, usou as redes sociais para soltar o verbo e desabafar após a repercussão das imagens na web.

O capitão, que tem 15 anos de estrada na corporação, disse já ter usado da força necessária em algumas ocasiões, afirmou que essa mesma força não deve ser utilizada sem regras e sem avaliação do cenário ou contexto. Ele fez um longo desabafo e pontuou que a história tem sido distorcida.

"Não achei que tivesse que explicar nada em rede social após a divulgação de imagens da agressão que sofri, porém não posso deixar que alguns mal-intencionados apresentem apenas uma versão distorcida do fato”, começou Isaac.

Capitão Isaac ainda reconheceu a necessidade, em alguns casos, do uso do vigor, também lembrou das orientações dadas aos policiais com relação ao comportamento nas festas.

“Sei da necessidade da ação vigorosa e do uso da força nesses eventos e já usei em quase todos eles. Contudo, todos que trabalham ou trabalharam comigo sabem das orientações de que não devemos usar a força de forma indiscriminada, sobretudo sem uma avaliação do cenário e sem necessidade. Dentre todas as ocorrências desse tipo em que participei, nunca usei o bastão na cabeça de alguém, sobretudo com a situação já controlada”, disparou o PM, que continuou.

“Em qualquer caso, após a situação contida, não cabe agressão a qualquer pessoa que não esboce ação violenta, pior ainda após ter se identificado como Policial Militar. Fui agredido pelas costas quando já estava identificado e empurrado pelo colega de farda que me agrediu na cabeça sem qualquer necessidade e de forma gratuita. Nosso respeito mútuo não pode ruir em defesa de um falso corporativismo. Não podemos confundir corporativismo com aceitação a esse tipo de conduta. Repito: o uso da força é necessário, a ação vigorosa é fundamental, mas nossos familiares e a sociedade de bem não merecem sofrer com conduta ISOLADA e violência desmedida como esta que sofri, poderia ter sido um familiar meu ou de qualquer outro policial ou qualquer folião que estivesse ali para curtir”, completou.

Para fechar, Isaac ainda lamentou o episódio e afirmou sentir vergonha de toda a situação. “Se a situação não tivesse sido filmada eu teria vergonha de dizer que fui agredido por outro Policial Militar, mesmo depois de me identificar, pois respeito muito minha classe, e esse tipo de conduta não condiz com as nossas formações”, pontuou.

“Entrei na corporação como soldado e sempre respeitei e tratei com urbanidade todos com quem trabalhei, sejam pares, superiores ou liderados. Me perguntaram por que não revidei quando tive a oportunidade. A resposta é simples: nunca desrespeitei ou agredi qualquer policial militar e não seria essa a primeira vez”, fechou o policial.

Durante e após a Micareta de Feira, que aconteceu entre os dias 20 e 23 deste mês, foram filmadas diversas situações de agressão por parte da polícia.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Lenium - Criar site de notícias