Crimes
Homem é preso ao usar tragédia de Brumadinho para aplicar golpes
Cléber Gomes é do Paraná e já cumpriu pena por estelionato. Deixou a prisão há três meses.
04/02/2019 07h23
Por: Rodrigo Santos
Reprodução
Reprodução

Um homem que se passou por policial federal foi preso na sexta-feira (01/02), após aplicar golpes em comerciantes que se dispuseram a ajudar as vítimas da tragédia da Vale. Cléber Gomes é do Paraná e já cumpriu pena por estelionato. Deixou a prisão há três meses.

Cléber deixou o estado do Sul do Brasil e viajou para Brumadinho, onde o rompimento da barragem de Feijão, da Vale, se rompeu na última sexta-feira de janeiro. Por enquanto, 121 corpos foram retirados da lama e 226 pessoas continuam desaparecidas.

Cléber pedia doações a comerciantes, como chips e celulares que seriam usados, segundo ele, pela Polícia Federal em trabalho de campo na área devastada pelos rejeitos de minério da mina.

Um dos golpes foi aplicado num shopping popular em Belo Horizonte. Um dos lojistas, contudo, desconfiou da atitude do homem e acionou a segurança do empreendimento, que, por sua vez, chamou a Polícia Militar. Cléber, que foi preso em flagrante com uma camisa semelhante a de agentes da Federal, confirmou ter ido a Brumadinho e se passado por policial:

“— Fiz uso sim desta farda da Polícia Federal para acompanhar (em Brumadinho) equipes em locais que eles não conseguiam entrar. Acabei me aproveitando no hotel em que estava hospedado. Fiz algumas alimentações na estação do conhecimento (uma espécie de base de voluntários e agentes do poder público). Me deram um atendimento um pouco melhor, achando que eu era policial.”.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários