OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
TEMPORAL

Sobe para sete o número de mortes após temporal em Recife

A chuva que caiu no Recife provocou também o cancelamento de aulas em universidades, interdição de uma estação de metrô, alagamento das principais vias da cidade e alerta oficial de enchente do rio Capibaribe.

14/06/2019 12h39
Por: Rodrigo Santos

Subiu para sete o número de mortes no Grande Recife depois de deslizamento de barreiras e alagamentos provocados por chuva intensa. Na noite desta quinta (13), bombeiros conseguiram resgatar os corpos de uma mulher e de três crianças, entre elas um bebê de 11 meses.

Todos foram soterrados depois da queda de uma barreira no município de Camaragibe, na região metropolitana. Na tarde desta quinta, o corpo de um homem de 40 anos já havia sido localizado no local. Uma mulher foi resgatada com vida. 

Equipes de resgate ainda tentam localizar um adolescente e uma criança que continuam desaparecidos.  Em Jaboatão dos Guararapes, também na região metropolitana do Recife, outro deslizamento de terra provocou a morte de uma adolescente de 17 anos. Quatro pessoas da mesma família ficaram feridas.

Por volta das 20h da quinta, Mirelle Paula da Silva, 34, morreu afogada ao tentar atravessar com o seu carro um túnel completamente inundado, no bairro do Pina, na zona sul do Recife. 

O Corpo de Bombeiros informou que outras duas mulheres estavam no carro, mas conseguiram se salvar. Mirelle não sabia nadar.

A chuva que caiu no Recife provocou também o cancelamento de aulas em universidades, interdição de uma estação de metrô, alagamento das principais vias da cidade e alerta oficial de enchente do rio Capibaribe.

Um voo da companhia aérea Azul, que partiria do Recife para São Luís e Fortaleza, foi cancelado. Outros três aviões da mesma companhia que pousariam na capital pernambucana foram desviados para Maceió em razão do mau tempo.

Em seis horas, choveu o que estava programado para dez dias. A média histórica para o mês de junho é de 389,6 milímetros. Durante o período da manhã, a precipitação atingiu a marca de 117 milímetros. Nesta sexta-feira (14), a chuva parou.

A Apac (Agência Pernambucana de Águas e Climas) chegou a emitir alerta de enchente para áreas ribeirinhas do rio Capibaribe, que corta o Recife. O nível está mais elevado no município de São Lourenço da Mata, na região metropolitana. 

A UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) e duas faculdades particulares cancelaram as atividades. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram carros trafegando em vias completamente alagadas.  O TJPE (Tribunal de Justiça de Pernambuco) cancelou os expedientes em todas as unidades do Grande Recife. 

A estação de metrô Joana Bezerra, a principal do Recife, foi fechada. A frota de ônibus precisou ser reforçada para não prejudicar os passageiros.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias