OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
PT

Palocci explica esquema do PT para obter propinas através de Angola

Segundo o ex-ministro, Lula teria permitido que um conjunto de empréstimos saltasse de R$ 600 milhões para R$ 1 bilhão. Os valores teriam rendido mais de R$ 60 milhões ao PT.

05/07/2019 12h13
Por: Rodrigo Santos

O ex-ministro Antonio Palocci afirmou que a nota de risco de Angola foi rebaixada para permitir que o BNDES elevasse o volume de empréstimos que atendeu a obras da empreiteira Odebrecht no país africano.

Durante participação na CPI do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na última terça-feira (2), Palocci afirmou que tratava assuntos relativos ao banco diretamente com o ex-presidente da instituição Luciano Coutinho.

Esta foi a primeira vez que o ex-ministro falou na comissão instalada para investigar o uso do banco de fomento para alimentar o esquema de corrupção durante os governos do Partido dos Trabalhadores (PT). Palocci falou por quase cinco horas e concentrou toda a sua narrativa no caso envolvendo Angola, informa o jornal Estadão.

De acordo com deputados, Palocci disse que a taxa de risco dos empréstimos para Angola foi rebaixada por uma “decisão política” que partiu “da Presidência da República” durante o governo Lula da Silva.

Segundo o ex-ministro, Lula teria permitido que um conjunto de empréstimos saltasse de R$ 600 milhões para R$ 1 bilhão. Os valores teriam rendido mais de R$ 60 milhões ao PT.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.