OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
MISERICÓRDIA

Califórnia é atingida por terremoto de 7,1 graus, o mais forte em 20 anos

As autoridades não informaram sobre mortos, ou feridos em estado grave, mas relataram desabamentos, imóveis danificados e outros que pegaram fogo por vazamento de gás.

06/07/2019 10h04Atualizado há 3 meses
Por: Rodrigo Santos

Um terremoto de 7,1 graus de magnitude sacudiu na noite desta sexta-feira 5 o sul da Califórnia, menos de 48 horas após um outro tremor de 6,4 graus ter abalado a mesma zona, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O terremoto ocorreu às 20h19 local (0h19 de sábado no horário de Brasília) com epicentro situado a 17 quilômetros da pequena cidade de Ridgecrest. O tremor é o mais forte a atingir o estado nos últimos vinte anos.

As autoridades não informaram sobre mortos, ou feridos em estado grave, mas relataram desabamentos, imóveis danificados e outros que pegaram fogo por vazamento de gás.

Em um comunicado, o governador do estado da Califórnia, Gavin Newsom, disse que pediu formalmente ao presidente Donald Trump uma declaração de emergência para receber recursos federais, “com o objetivo de apoiar ainda mais a resposta de urgência e a recuperação das comunidades afetadas”.

O diretor do Escritório estadual de Serviços de Emergência, Mark Ghilarducci, informou que prédios desabaram na pequena cidade de Trona, de cerca de 2.000 habitantes. Além disso, houve incêndios provocados por vazamento de gás na vizinha Ridgecrest, de 30.000 habitantes, também atingida pelo sismo. Em toda esta região, houve cortes de energia, água e de comunicação.

Especialistas preveem fortes réplicas para as próximas horas. “É uma sequência de terremotos”, disse a sismóloga da Universidade Caltech, Lucy Jones, garantindo que há possibilidade de que este terremoto seja seguido de um de magnitude 7, ou ainda maior. “Como qualquer sismo, o de hoje, de magnitude 7,1, tem 1 probabilidade em 20 de ser seguido por algo maior.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias