OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal não confiscou propriedades de amigo de Lula

Publicação falsa afirma que líder do MST perdeu propriedades no Paraguai

14/08/2019 08h06
Por: Rodrigo Santos

Uma notícia em circulação afirma que a Polícia Federal confiscou três terrenos rurais no Paraguai como forma de enfraquecer o Movimento dos Sem-Terra (MST) e atingir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A postagem feita pela página Portal Folha do RN no Facebook afirmou que o Serviço Nacional de Cadastro e a Força-Tarefa da PF confiscaram três propriedades de João Pedro Stedile. O movimento se manifestou sobre o caso.

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) manifesta repúdio frente a mais uma mentira (fake news) nos envolvendo. A notícia de que um dos coordenadores nacionais do movimento, João Pedro Stedile, possui fazendas no Paraguai é tão absurda quanto a página da qual ela foi tirada. Desinformação essa que, infelizmente, parece ser retrato do nosso atual momento em que vivemos – declara.

As imagens apresentadas, porém, não condizem com o que diz o texto. As fazendas apresentadas não são de Stedile e muito menos no Paraguai. Duas das três são de empresas privadas resididas no Brasil. A terceira está no nome de um traficante brasileiro.

Luis Carlos da Rocha, o Cabeça Branca, foi condenado por tráfico de drogas no Paraguai e seu imóvel foi transferido ao governo paraguaio.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias