OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
BRASIL

Mãe de criança trans diz o que faria se filha se arrependesse

Maria Eduarda mudou de nome na prefeitura para Eduardo

06/09/2019 08h13
Por: Rodrigo Santos

A mãe de Eduardo Lopes Freitas, de 8 anos, que recentemente registrou seu nome social no RG, afirmou o que faria se o filho se arrependesse e quisesse voltar a ser menina.

 A prioridade vai ser sempre o bem-estar dele. Se amanhã ou depois ele disser que quer ser Maria Eduarda, vai voltar a ser Maria Eduarda , declarou a funcionária pública Regina Helena Lopes.

Regina explicou que ela e o marido deixam o filho livre para viver do jeito como achar que deve e que, por isso, apoiaram a mudança de gênero da criança. Ela também afirmou que Eduardo “se impôs” para ter o nome que queria registrado.

A gente costuma falar que ele é bem corajoso porque, com tão pouca idade, ele conseguiu falar o que sente e, de uma certa forma, até se impor – avaliou.

As informações foram dadas pela mãe ao portal Universa. Na entrevista, ela relatou que nunca o criou sem gênero e que as primeiras festas de aniversário eram de temática feminina, mas que a criança preferia elementos masculinos.

O CASO

A Prefeitura de Pindamonhangaba, interior de São Paulo, permitiu o registro do menino. Eduardo Lopes Freitas nasceu Maria Eduarda, mas quando tinha 4 anos decidiu que trocaria de gênero.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias