OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
JN 50 ANOS

Renata e Bonner apresentam Jéssica ao Brasil no JN desta sexta (6)

Apresentadora já encontrou com os âncoras oficiais do telejornal e está gravando programas-piloto; sábado ela assume a bancada

06/09/2019 17h42
Por: Rodrigo Santos

Nada de William Bonner e Renata Vasconcellos no Jornal Nacional (JN) deste sábado (7). Para continuar as celebrações dos 50 anos do maior jornal do país, a bancada terá dois convidados especiais: Jéssica Senra e Ayres Rocha, que respectivamente representam a Bahia e o Acre, como apresentadores. Mas antes, nesta sexta-feira (6), eles serão apresentados ao público por Bonner e Renata. Os âncoras oficiais do telejornal irão bater um papo com os jornalistas convidados direto na bancada do JN, no Rio de Janeiro.

Na quarta-feira (4), os jornalistas convidados foram conhecer a casa do programa e, de quebra, tiveram o primeiro encontro os âncoras oficiais do JN. Até sexta-feira, Jéssica e Ayres estão gravando vários programas-piloto para, enfim, assumir a bancada no sábado. Eles são a segunda dupla do rodízio especial que comemora os 50 anos do Jornal Nacional e, neste sábado (7) apresentam o telejornal. A ação, que começou no dia 31 de agosto e vai até 30 novembro, levará para a bancada, aos sábados, 27 apresentadores de afiliadas dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal.

"O ‘piloto’ serve para que o apresentador novo se familiarize com a equipe, com o cenário, com as movimentações de câmeras. São programas como se fossem ao vivo, mas gravados, pra gente ter entrosamento. Diante da importância do Jornal Nacional, a gente precisa estar bem seguro do que está fazendo. De resto, estaremos ali conhecendo um pouco mais sobre o Jornal Nacional, colaborando de alguma forma. Se tiver alguma reportagem, alguma coisa que precise ser gravada, editada, eu sou dessas que gosta de botar a mão na massa. Se precisarem de ajuda ali, estou à disposição", contou a baiana Jéssica Senra em entrevista ao CORREIO, no início da semana. 

“É a primeira vez que vou aparecer em rede nacional. Só por conhecer os profissionais envolvidos no JN e o local onde tudo acontece, já me considero um vencedor do Oscar na minha vida profissional. Apresentar o jornal de maior audiência do Brasil é um sonho para qualquer apresentador”, comemora Ayres. “O Jornal Nacional sempre teve essa proposta de mostrar o Brasil para o Brasil. Sinto uma felicidade pessoal por essa conquista profissional. É uma honra representar meu estado na bancada do jornal mais importante do país”, comemora Jéssica.

"Eu particularmente cresci assistindo ao Jornal Nacional. Sempre assisti, mesmo quando estive em outras emissoras. Então, pra mim, estar naquela bancada tem um valor muito especial, é como fazer parte dessa história tão rica. Levar o sotaque baiano, representar minha Bahia, está sendo um orgulho imenso e indescritível".

A jornalista, que é âncora do Bahia Meio Dia, da TV Bahia, mostrou estar ansiosa e nervosa para a aparição de sexta-feira. "Me dá mais nervoso, inclusive, pensar na apresentação de sexta-feira do que a apresentação do jornal, no sábado (risos). Mas é isso, é parte do processo, acho muito gentil da parte deles, tanto para nós que estamos chegando, tanto para o público também, que vai nos receber na casa deles". afirma.

Nas redes sociais, Senra e Rocha posaram ao lado de Bonner e Vasconcellos, e ainda fizeram um convite para todos assistirem ao jornal no final de semana. Jéssica gravou um vídeo ao lado de William Bonner (assista abaixo), onde ele convida todos os brasileiros - com um foco nos baianos - à prestigiarem esse especial do Jornal Nacional. "Olha só que luxo esse convite para a Bahia acompanhar o Jornal Nacional deste sábado, 07 de setembro!! No Bahia Meio Dia de hoje, eu conto como foi meu primeiro dia na redação do JN e você também vai ver o bate-papo completo com Bonner!", contou a jornalista na legenda.

"Eu tenho que ser maravilhosa porque meu povo, minha terra, são maravilhosos. Então não pode ser menos do que isso", afirmou Jéssica no video. 

Já o editor-chefe e apresentador do JN William Bonner destacou que os baianos devem estar orgulhosos. "Eu tenho certeza que vocês, baianos, estão super orgulhosos da Jéssica estar aqui. Você, baiano, tem que ficar ligado no Jornal Nacional. A gente está celebrando esse cinquentenário. E na sexta-feira (6), além da reportagem especial, eu e Renata Vasconcelos vamos apresentar aos brasileiros Jéssica Senra e o Ayres Rocha, que veio do Acre. Todo mundo vai saber quem serão os apresentadores deste sábado (7). E no sábado, é claro, é a glória. Os dois vão estar na bancada, titulares do Jornal Nacional, trazendo as notícias do Brasil e do mundo", destacou.

Ayres Rocha também publicou uma foto ao lado dos apresentadores e os elogiou. "Primeiro contato com as feras!", disse ele. Enquanto Senra, não perdeu a oportunidade de dar uma palhinha de como a dupla ficou na bancada do programa. "A nossa foto oficial na bancada!!! Olha que coisa linda o Norte e o Nordeste juntos! Será que o Aryes Rocha e eu combinamos com essa bancada?? O que vocês acham?", perguntou ela aos seguidores. Pois eles ficaram ótimos!.

Antes de embarcar para o Rio de Janeiro, Jéssica Senra, 36 anos, bateu um papo com o CORREIO onde contou seus preparativos para a estreia, confessou ficar nervosa ao virar notícia e falou sobre o comentário gordofóbico que fez essa semana: “Me sinto envergonhada”.

Jéssica embarca nesta quarta-feira (4) de manhã para o Rio onde grava uma série de programas-piloto antes de estrear no JN, próximo sábado (7), ao lado de Ayres Rocha, do Acre. Aquecer a voz, se hidratar bem e fazer nebulização para não deixar o resfriado tomar conta foram alguns dos cuidados da jornalista, que também caprichou no cabelo, na postura, nas unhas e chegou a mencionar uma dieta “para estar no padrão” e “caber na televisão”.

O comentário, porém, não foi bem recebido por seus seguidores, que acusaram Jéssica de gordofobia. “Inconscientemente, o que estou dizendo é que só me sentiria bonita estando mais magra. Então foi muito chocante pra mim”, conta a jornalista, sobre o momento em que se deu conta de que tinha sido preconceituosa.

“Tenho dois sentimentos, hoje, em relação àquela postagem: um, vergonha mesmo, constrangimento, me sinto envergonhada de ter colaborado de alguma forma para essas opressões às quais estamos todos submetidos. Mas também estou extremamente grata, porque foi a partir dali que consegui mudar uma chave dentro de mim e perceber que eu preciso trabalhar isso, essa autoaceitação também”, confessa Jéssica.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias