OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
TARGINO MACHADO

'As contas do governador é uma imoralidade', critica Targino Machado

“Ou acaba com os conselheiros ou acaba com os técnicos”

10/09/2019 08h14
Por: Rodrigo Santos

Líder da oposição ao governo na Assembléia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Targino Machado criticou a aprovação das contas do governo da Bahia e o empréstimo de U$ 40, aprovado pela casa no final de agosto. Segundo o deputado, técnicos do Tribunal de Contas do Estado recomendaram a rejeição, mas os conselheiros optaram pela aprovação:

“As contas do governador é uma imoralidade. O Tribunal de Contas do Estado já demonstrou, através da manifestação da maioria dos conselheiros, que lá é uma secretaria que faz o que o governo quiser. Tanto que em 2018, pela primeira vez na história da Bahia -e não conheço precedentes em outro estado brasileiro- que os auditores, os técnicos, a quem cabe analisar as contas, recomendou e listou quase uma centena de vícios nas contas do governador, e recomendou a rejeição. E mesmo assim suas excelências, os conselheiros, abriram mão do opinativo técnico e aprovaram. Então, faço a pergunta: pra que os técnicos? Se pagando salários vultosos a esses técnicos, um corpo técnico bom e qualificado. Ou acaba com os conselheiros ou acaba com os técnicos”

Sobre o empréstimo aprovado pela Alba, Targino afirmou que já viu o estado ter um empréstimo em 2013 para investir na melhoria de arrecadação do estado, mas não viu resultado:

“Não é a primeira vez que toma empréstimo com esse objetivo. Em 2013 a Bahia tomou empréstimo de U$ 45 milhões e não melhorou em nada a capacidade de arrecadação nem transparência. Estava, em transparência, no 21º lugar e depois passou para 21º lugar entre os 26 estados mais Brasília”, criticou o deputado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias