OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
UMA PIADA ?

Deputado baiano gasta mais de R$ 12 mil da verba parlamentar com carros de luxo todo mês

De acordo com o diretor-executivo do Ranking dos Políticos, Renato Dias, este privilégio não é ilegal, mas é imoral

30/09/2019 13h01
Por: Rodrigo Santos

O deputado baiano Alex Santana (PDT-BA) alugou carros de luxo para rodar em Brasília, com valores acima da média de mercado, de acordo com consulta feita em reportagem da UOL.

Segundo o site, em janeiro Santana alugou uma Mercedes 2016 por R$ 7.000 e um Corolla GLI 2016 por R$ 4.000, mas a partir de fevereiro trocou por um Corolla XEI 2016, no valor de R$ 3.200 e uma Hilux zero km, pela qual é reembolsado mensalmente em R$ 9.500.

O UOL cotou em algumas locadoras, os modelos alugados para pelo deputado para comparar os valores. Uma das locadoras, não aluga o modelo C180 da Mercedes. A opção é o modelo GLA 200 ano 2018, modelo 2019: sai por R$ 7.852 em uma locadora e R$ 4.600 em outra. Já um Corolla XEI 2017 pode ser alugado por R$ 1.900 e a Hilux foi cotada a R$ 6.600 por uma locadora e a R$ 5.200 por outra.

Em nota enviada ao UOL, Santana disse que “a escolha dos carros obedeceu a critérios pessoais de resistência, segurança e melhor custo-benefício”. “A locação foi realizada dentro da legalidade e em consonância com todas as regras preconizadas na Câmara Federal”, afirmou.

Este gasto com aluguel de carros está dentro da cota parlamentar, que destina um valor mensal para cobrir gastos relativos à atividade de mandato.

De acordo com o diretor-executivo do Ranking dos Políticos, Renato Dias, este privilégio não é ilegal, mas é imoral. Ao UOL, Renato disse que a população precisa cobrar mais responsabilidade com o uso do dinheiro público.

“Como ‘está na lei’, não poderíamos questionar. O que precisamos é dar visibilidade para este tipo de coisa, para que a população questione e pressione o parlamentar a ser mais responsável no uso do dinheiro público.”

Durante a reportagem, o site teve dificuldade em encontrar algumas locadoras utilizadas pelos parlamentares para alugar os veículos de luxo. De acordo com Renato Dias, é necessário haver uma padronização na Lei de Acesso à Informação.

“Do contrário, fica muito fácil colocar as informações de forma dissimulada, sem que a devida checagem possa ser feita. É o caso dessas empresas, que mais parecem fachadas para negócios irregulares.”

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias