BARBER
OLÍVIO FARMA - BANNER TOPO
BAHIA

Julgamento que pode cassar mandato de Targino Machado é adiado para início de dezembro

Targino é acusado de realizar consultas médicas em troca de votos de pacientes em seu reduto político, Feira de Santana.

19/11/2019 21h52
Por: Rodrigo Santos
Foto: reprodução
Foto: reprodução

O julgamento que decide sobre a cassação do mandato do deputado estadual e líder da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Targino Machado (DEM), foi adiado para o início de dezembro, após o pedido de vistas do juiz Freddy Pitta Lima.

O voto de Lima será o de desempate, já que na segunda-feira (18), os juízes Jatahy Júnior e Diego Castro votaram a favor da absolvição e igualaram o placar em 3 a 3. Na semana passada José Batista de Santana já tinha dado voto favorável a inocência do deputado. O relator do processo, José Edvaldo Rocha Rotondano, Patrícia Kertzman e Antônio Oswaldo Scarpa decidiram pela condenação do parlamentar.

Targino é acusado de realizar consultas médicas em troca de votos de pacientes em seu reduto político, Feira de Santana. No processo, é dito que o democrata pedia o título de eleitor para poder fazer as consultas e também fazia promoção de sua imagem no consultório.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias