Quinta, 22 de Outubro de 2020 03:11
(75) 99816-1138
Dólar comercial R$ 5,61 0.05%
Euro R$ 6,65 +0.35%
Peso Argentino R$ 0,07 -0.18%
Bitcoin R$ 76.019,42 -1.263%
Bovespa 100.552,44 pontos +0.01%
Brasil GOVERNO

'Se o homem do campo tivesse ficado em casa, não teria arroz'

Presidente comentou medidas de isolamento social e falou sobre o impacto delas na economia

14/10/2020 15h31
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro reforçou nesta quarta-feira (14), que trabalhadores do campo garantiram o abastecimento de alimentos no País, como o do arroz mesmo que o preço tenha aumentado significativamente nos últimos meses. Em conversa com apoiadores, o chefe do Executivo associou a alta no preço do produto à política de isolamento adotada como prevenção à pandemia.

Acabaram com os empregos, aí sobe o preço do arroz, né? Fique em casa, pô. Já pensou se o homem do campo tivesse ficado em casa? Não teria nem a R$ 30, R$ 35 o pacote de cinco quilos. Não teria arroz – declarou.

Em nova crítica às medidas de isolamento, Bolsonaro disse ainda que o momento é de “pagar a conta” por conta da política do “fica em casa”. Na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro reforçou para apoiadores que não irá tabelar preços e que o País terá uma supersafra de arroz no fim de dezembro e início do ano que vem.

Agora está vindo uma supersafra de arroz. O homem do campo trabalhou e produziu como sempre. Os empréstimos junto ao Banco do Brasil de pequenos e médios produtores foi enorme – destacou.

 

*Estadão

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias