Sábado, 28 de Novembro de 2020 02:29
(75) 99816-1138
Brasil BRASIL

BRASIL: Morre Hesio Cordeiro, sanitarista que assinou manifesto que foi inspiração para a criação do SUS

Médico denunciou a mercantilização e a privatização da saúde no governo militar. 'Transformem os atos médicos lucrativos em um bem social gratuito à disposição de toda a população', clamava o texto de 1976.

09/11/2020 21h57
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Abrasco
Foto: Abrasco

O médico sanitarista e professor Hesio de Albuquerque Cordeiro morreu no domingo (8), aos 78 anos, no Rio de Janeiro, em função de uma doença degenerativa. Com carreira dedicada à saúde pública, Hesio foi um dos formuladores da proposta de criação de um "sistema universal de saúde" no Brasil e ajudou a fundar o SUS.

A luta de Hesio Cordeiro por uma saúde gratuita e universal no Brasil começou durante a ditadura militar. Em 1971, o médico liderou um pequeno grupo de médicos e sanitaristas progressistas que fundou o Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Além de ser o primeiro programa de pesquisa sobre saúde pública no país, o IMS formulou as bases para que a Constituição de 1988 criasse o Sistema Único de Saúde (SUS).

Hesio nasceu em 21 de maio de 1942, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Formou-se em medicina pela UERJ em 1965.

Entre 1971 e 1978, ele trabalhou como consultor da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), agência da Organização Mundial da Saúde (OMS), sem se desligar do IMS/UERJ.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias