Sexta, 27 de Novembro de 2020 19:20
(75) 99816-1138
Dólar comercial R$ 5,33 -0.18%
Euro R$ 6,37 +0.16%
Peso Argentino R$ 0,07 +0.35%
Bitcoin R$ 96.121,48 -0.555%
Bovespa 110.575,47 pontos +0.32%
Feira de Santana FEIRA DE SANTANA

VIXE: Polícia encontra galpão com cerca de R$ 2 milhões em calçados falsificados em Feira de Santana

Dono de galpão, que fica em Feira de Santana, vai responder a processo. Vinte e cinco funcionários trabalhavam no local; vendas eram feitas a atacado e pela internet, informou a polícia.

18/11/2020 09h18
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Aldo Matos
Foto: Aldo Matos

Uma grande quantidade de calçados de marcas falsificadas foi apreendida na segunda-feira (16), em Feira de Santana. A ação foi realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Furto e Roubos de Cargas (Decarga).

De acordo com a Decarga a mercadoria é avaliada em cerca de R$ 2 milhões e foi localizada em um galpão no bairro CIS, após denúncias.

"Recebemos denúncia e fomos averiguar. Tinham calçados no geral, todos de marcas famosas e falsos. Esses produtos foram apreendidos, e os representantes das marcas providenciaram mandar duas carretas para recolher o material. A gente estima R$ 2 milhões", revela o delegado da Decarga, Gustavo Coutinho.

O delegado informou ainda que o material ficará em outro depósito, à disposição da Justiça.

"Ao final do processo, vai ser disponibilizado para as marcas que podem reciclar ou mandar para a destruição. Eles não podem ser vendidos porque não passaram por controle de qualidade e podem causar risco para o consumidor", explica.

Segundo o delegado, o proprietário do galpão foi localizado e vai responder inquérito irregular, entretanto o caso não é de prisão. Ele é de Feira de Santana, e no galpão atuavam 25 funcionários.

"Eles vendiam em atacado e também pela internet. Toda mercadoria vinha de Nova Serrana [Minas Gerais]e a polícia de Minas tem ajudado a gente também", disse o delegado.

 

 

Informações do G1

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias