Terça, 19 de Janeiro de 2021 18:44
(75) 99816-1138
Dólar comercial R$ 5,35 0.771%
Euro R$ 6,48 +1.15%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.15%
Bitcoin R$ 207.151,78 +1.096%
Bovespa 120.747,75 pontos -0.41%
Feira de Santana QUE SITUAÇÃO

UTI do HGCA tem 100% de ocupação: 'se a alta permanecer, entraremos em colapso', diz coordenador

O coordenador das UTIs do Hospital Geral Clériston Andrade Dr. Lúcio Couto afirmou que a situação atual é crítica e configura uma possível segunda onda da Covid-19 na cidade.

10/12/2020 13h54
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

No último boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (09), Feira de Santana registrou duas mortes e 120 casos confirmados da Covid-19. Há cerca de 15 dias, a quantidade de casos confirmados diariamente na cidade voltou a ser superior aos 100, registrando, na semana passada, mais de 800 infectados em quatro dias.

O coordenador das UTIs do Hospital Geral Clériston Andrade Dr. Lúcio Couto afirmou que a situação atual é crítica e configura uma possível segunda onda da Covid-19 na cidade.

'Quando comparado com um determinado período anterior, temos um aumento de mais de 50% do número de casos. A gente viveu uma redução da pandemia, o que fez com que a quantidade de leitos destinados à covid fosse reduzida, mas o que estamos vivendo agora preocupa porque no início, a gente não tinha leitos suficientes, e as pessoas permaneciam mais em casa, o que foi muito importante', diz.

De acordo com o Dr. Lucio, o relaxamento social diante das medidas de prevenção à doença é um dos fatores contribuintes para o aumento do número de casos.

'Antes da pandemia, Feira de Santana inteira contava com 70 leitos de UTI, hoje só o HGCA conta com 68 leitos de UTI. A reclusão das pessoas no começo da pandemia foi extremamente importante para que o sistema de saúde se preparasse para o que estava por vir. Vivemos a primeira onda, muitos pacientes graves sendo internados e depois começou a diminuir, chegamos a ficar com apenas 15 doentes ao mesmo tempo, mas agora, a realidade é diferente. Na fase inicial, quando os gráficos estavam apontando para cima, a gente andava nas ruas e não via pessoas nas ruas, hoje a maioria leva uma vida como se a pandemia tivesse acabado. As pessoas saíram da reclusão para um outro extremo, para nenhuma precaução', relata.

Atualmente, até a manhã desta quinta-feira (10), a ocupação dos leitos de UTI para Covid-19 do HGCA era de 100%.

'Isso é extremamente preocupante porque Feira não atende só a cidade, atende toda a microrregião e se nós permanecermos com essa alta nos casos, chegaremos a um colapso na rede de saúde porque a rede privada também não está diferente disso', destaca o coordenador.

O médico ressalta ainda que, atualmente, 90% dos casos suspeitos estão testando positivo.

'Antes a gente tinha muitos suspeitos, quando saiam os resultados dos exames, era negativo, hoje a maioria absoluta dos que entram como casos suspeitos, cerca de 90%, apresentam resultado positivo, realmente, fruto da pandemia, não é uma outra causa relacionada a problemas respiratórios', alerta. 

 

 

Bom dia Feira

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias