Sexta, 05 de Março de 2021 04:36
(75) 99816-1138
Bahia BAHIA

'A polícia vai fazer cumprir o decreto estadual', diz Rui Costa após recusa de Vitória da Conquista

Segundo Rui, antes de editar a medida, ele conversou com a vice-prefeita do município e ela estava de acordo

22/02/2021 09h57
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Após a prefeitura de Vitória da Conquista divulgar uma nota oficial informando que não irá cumprir o novo decreto anunciado pelo governador da Bahia Rui Costa (PT) ontem (21), que antecipa o início do horário do toque de recolher para as 20h a partir de hoje (22) até o dia 28, o gestor afirmou que 'a Polícia Militar e a Polícia Civil vão fazer cumprir o decreto estadual' no município.

Segundo Rui, antes de editar a medida, foram feitas reuniões com União dos Municípios da Bahia (UPB) e com diversos prefeitos, inclusive com a vice-prefeita de Vitória da Conquista, Sheila Lemos (DEM), que esteve de acordo com a determinação. Ela está a frente da administração da cidade enquanto o prefeito Herzem Gusmão está afastado, internado com coronavírus. "Não foi essa a informação que ela me deu ao telefone", revelou.

SIGAM NOSSO INSTAGRAMM: @FEIRA24HORAS

"Todos aqueles que estiverem funcionando após as 20h, bares restaurantes ou qualquer outro serviço não essencial, os seus proprietários serão conduzidos e será registrado crime contra a saúde pública", afirmou o governador. "Então o decreto será cumprido e eu já pedi o máximo de rigor das Polícias Civil e Militar em Vitória da Conquista. Também vão ser feitas blitz em várias ruas e localidades da cidade", completou.

Segundo o representante estadual, Conquista está com quase 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 ocupados. "Ontem mesmo a [vice] prefeita me disse que só tem três leitos disponíveis", disse. De acordo com ele, a cidade tem, ao todo, 70 leitos da categoria, sendo 60 do governo do estado e apenas 10 contratados pelo município de Vitória da Conquista.

SIGAM NOSSO INSTAGRAMM: @FEIRA24HORAS

"Esta não é uma boa hora para fazer política, esta é uma boa hora para cuidar da vida humana. Os negócios, as empresas, podem, e precisam, suportar essa nova restrição de horário", falou. "Eu vi as imagens, ontem, de Vitória da Conquista no final da tarde e início da noite: os bares lotados, todo mundo sem máscara, assistindo a partidas de futebol", afirmou. "Isso não é  possível. Nós estamos vivendo a maior pandemia dos últimos 100 anos, a humanidade não passa por isso há muito tempo, e as pessoas não podem se dar o privilégio de, enquanto temos pessoas morrendo, os leitos se esgotando, acharem que podem se aglomerar em bares e restaurantes sem máscara e espalhando o vírus  para outras pessoas", exprimiu.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias