Sexta, 15 de Outubro de 2021 20:04
(75) 99816-1138
Dólar comercial R$ 5,46 -0.916%
Euro R$ 6,33 -0.867%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.942%
Bitcoin R$ 355.139,9 +6.705%
Bovespa 114.647,99 pontos +1.29%
FEIRA DE SANTANA FEIRA DE SANTANA

Bebê nasce saudável após gravidez fora do útero em Feira de Santana

Também conhecida como gravidez abdominal, gestação ectópica se desenvolve dentro do abdômen. Criança nasceu há 15 dias, no Hospital da Criança de Feira de Santana.

06/10/2021 10h08
Por: Site Feira 24 Horas
Foto: Reprodução/TV Subaé
Foto: Reprodução/TV Subaé

Uma bebê nasceu saudável após uma gravidez ectópica abdominal na cidade de Feira de Santana, a cerca de a cerca de 100 km de Salvador. A mãe da criança passa bem e a médica obstetra, que auxiliou no parto, avalia que o bom estado de saúde das duas é raro.

Também conhecida como gravidez abdominal, a gestação ectópica se forma fora do útero, e com isso o bebê se desenvolve dentro do abdômen. A criança foi nomeada Alice Vitória, pela mãe Aline do Socorro.

O parto foi feito no Hospital da Criança de Feira de Santana. A boa condição de mãe e filha é considerada rara porque o desenvolvimento da criança tende a ser difícil, como explica a obstetra Amália Olímpia.

“São muitas as complicações, principalmente para o bebê. Enquanto embrião, o fato dele não estar dentro da cavidade do útero, ele pode sofrer por deficiência de nutrição, a placenta não nutrir tão bem o bebê e ele não ter o crescimento adequado, ter má formação, porque ele fica no meio das vísceras da mãe, então ele pode ter compressão, ter má formações, não ter o crescimento adequado, enfim, são muitos os riscos para o bebê", detalhou ela.

A médica também pontuou os riscos que esse tipo de gravidez oferece para a gestante, porque pode afetar o aparelho digestivo da mulher.

"O risco é muito grande, porque essa placenta pode invadir outros órgãos e, no momento da resolução, que é o parto, a mãe corre o risco de ter lesão de órgãos nobres, como vísceras, o fígado, enfim, todas as estruturas abdominais, que no caso da Aline ela passou ilesa por tudo isso. Realmente a gente consegue definir como um milagre as duas saírem tão ilesas”.

Aline deu entrada no hospital em julho e ficou internada desde então. O parto aconteceu há 15 dias, quando ela estava com cerca de 33 semanas de gravidez. A médica ponderou que o nascimento da bebê sem complicações para ela e para mãe é um desfecho positivo para a gestação.

“Alice é uma vitória nossa, não só da Aline, mas do serviço como um todo. É um resultado positivo extremamente raro. O resultado positivo não é tão raro e o desfecho positivo é nossa maior vitória. A equipe foi extremamente organizada para que a gente chegasse nesse sucesso, nessa vitória, que é a Alice Vitória. O melhor desfecho possível, mesmo sendo tão raro, a gente conseguiu aqui, no Hospital da Criança”, avaliou Amália.

“O desfecho positivo a esse ponto é extremamente raro, um bebê nascer muito bem. A Alice nasceu com 33 semanas e três dias, nasceu perfeita e o sucesso foi total”, disse a médica.

Para a mãe da neném, a gravidez e o parto de Alice foi a resolução de um sonho.

“É uma alegria grande. Ainda bem que eu perseverei, fiquei firme, não desisti e ela está aqui, linda e maravilhosa. Estou muito feliz”, contou Aline.

“Foi uma expectativa grande, de muita fé, de força e perseverança. Não desisti da gravidez, sempre firme e estamos aqui. Agora ela está grande, linda e conosco”.

 

G1

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias